QUE LINDO E BONITO - 2

Prof. Dr. José Kormann

Sublime ideia dum mocinho que a todos surpreendeu, fez calar e meditar. Não estamos falando dos sábios gregos, dos romanos dos tempos antigos e nem dos grandes e extraordinários filósofos medievais. Isso aconteceu em Rio Negrinho. Foi lá mesmo. Uma afirmação simplíssima, profunda e sábia que a todos fez calar e meditar.

Na sala de uma residência familiar havia interessante debate. Eram pessoas de cultura que lá se encontravam e debatiam temas de interesse da atualidade, como:

1 - No Brasil o grande desgoverno nas áreas municipais, estaduais e federal e isso nos três poderes: legislativo, judiciário e executivo em ordem crescente de baixo para cima.

2 - Na área mundial a barafunda geral em todos os países.

3 - A revolta da natureza em todas as áreas e em todos os lugares.

4 - A possível instituição de um governo mundial, uma só igreja que não seria a católica, nem cristã e nem de qualquer das outras denominações atuais e até uma só moeda mundial com também um só banco e um só idioma mundial, possivelmente o esperanto já existente e até já aprovado pela UNESCO como língua internacional.

Foi quando então apareceu o jovem, ainda muito jovem, de nome Willys Braian Pscheidt Carvalho e, com toda convicção e certeza de seu coração, disse:

- Não esqueçam que acima de tudo está Deus.

Estas palavras calaram fundo na mente de todos. Houve um silêncio de meditação. O mocinho calmamente se retirou a seu quarto de trabalho, de estudo e de descanso.

Também entramos em profunda meditação: pois palavras por palavras não é coisa alguma, mas palavras que brotam da espiritualidade de uma pessoa, podem até serem poucas ou apenas uma só, mas que despertam todo um mundo de análises profundas.

Ao olhar as palavras do nome desse jovem veio-nos à mente a palavra Pscheidt da tão numerosa família da nossa vasta região. Todos eles incialmente eram apelidados de "STIFTA", atualmente poucos ainda portam essa alcunha.

Esse cognome veio com eles do Böhmerwald da expressão "ANSTIFEN" que na expressão local deles significava sustentar, não correr da parada.

É que muitos desta família eram convidados para encontros onde havia perigos de arruaças. Os stifta não eram briguentos, mas em caso de folia eram os primeiros a enfrentarem os arruaceiros.

Willys, nesta reunião, mostrou-se perfeito "STIFTA".



Banner-Jornais-Unidos-Pela-Vacina-180-x-210-px.png

anuncie_aqui.jpg

TM JORNALISMO LTDA. | (47) 3644-9395

Rua Otto Dettmer, 40, Bela Vista, Cep 89295-000, Rio Negrinho/SC

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Jornal do Povo