Nosso Jardim - 07

José Kormann

PARADA - 06

- Poço dos Desejos -

O ser humano é um eterno ser carente. Ele, mais do que sabe, sente que a felicidade existe e luta, de forma correta ou errada, para atingi-la; mas quando lá chega, então descobre que não era bem isso que procurava. É assim que a vida se torna uma infinita busca de superação das necessidades básicas, principalmente as mais fundamentais como o desejo de constituir família numa sociedade a mais perfeita possível e dessa forma eternizar-se numa descendência da mais digna e meritória possível.

É por isso que este NOSSO JARDIM apresenta nessa PARADA - 06 o Poço dos Desejos. Não sabemos se pode existir um ser humano sem que tenha nenhum desejo. Cremos que não. Todos têm seus desejos naturais e espontâneos. Mas o correto é que cada qual crie e alimente seus próprios desejos, melhorando-os ao longo do transcurso da vida, pois viver é - segundo o poeta Castro Alves - "crescer, criar, subir".

As famílias de outrora eram numerosas, pois quanto mais filhos a família tivesse, mais a família se fortificava. Houve, em nossa região, famílias de 25 filhos, de 23, de 17 e assim por diante. Houve famílias de muito sexo masculino e isso causava então um orgulho todo especial, pois cada nova família recebia o sobrenome do marido e nunca, ou quase nunca,

 pela linha feminina. É por isso que houve sobrenomes que se tornaram poderosos na expansão da família.

Esta PARADA - 06 deu grande destaque à parte infantil, dessa forma visando despertar a confiança das famílias para o social da comunidade e sugerindo assim a participação ativa no progresso social e o Poço dos Desejos acordando em todas as famílias a realidade concreta de que a verdadeira conquista da felicidade está no coletivo sem destruir a individualidade já que cada ser humano é único e como tal, ao buscar sua felicidade, tem uma missão a cumprir no contexto social e individual.

Assim as crianças brincando num encontro com outras crianças, ainda que inicialmente seja à distância, mas sempre sob o olhar atento de adultos, vão aprendendo a conviver respeitando-se mutuamente e até zelando pelo que é de todos e não só seu. Isto é de fundamental importância na construção do progresso contínuo que há de vir para um sempre mais glorioso além, tal qual veio até nós a partir dos pontos mais primitivos dos primeiros tempos da pré-história.



Banner-Jornais-Unidos-Pela-Vacina-180-x-210-px.png

anuncie_aqui.jpg

TM JORNALISMO LTDA. | (47) 3644-9395

Rua Otto Dettmer, 40, Bela Vista, Cep 89295-000, Rio Negrinho/SC

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Jornal do Povo