"Se perdoássemos mais haveria menos guerra" (Papa Francisco)

O Papa Francisco destaca sempre importância de rezar pelos inimigos, porque a oração é o antídoto para as guerras que "começam em casa".

Jaqueline Costa / Lívia Miranda / Fiama Valenga / Rosamaria Hahn
papa juventude site.jpg

"Se todos os homens e mulheres do mundo aprendessem isso não existiriam guerras. A guerra começa na amargura, no rancor, no desejo de vingança. E isso destrói famílias, amizades, bairros, destrói muito”.

As leituras de hoje contêm uma mensagem única: Sejam santos, porque o nosso Deus é Santo, sejam perfeitos como o Pai do céu é perfeito”. A linguagem “você vai me pagar, não é a linguagem de um cristão”, acrescentou.

Ele também que devemos "rezar por aquele que me fez mal, para que mude devida, para que o Senhor o perdoe”.

Esta é a magnanimidade de Deus, do Deus magnânimo que perdoa tudo, que é misericordioso”, disse.

Você também é misericordioso com quem lhe fez o mal?”, perguntou.

O Santo Padre sublinha que rezar pelos inimigos “é algo simples. Talvez o rancor permaneça em nós, mas nós estamos fazendo um esforço para caminhar na estrada do Deus misericordioso”.

Que o mandamento de Jesus continue claro e vivo em nossas vidas: "Amar o próximo como a si mesmo". É o que Ele nos pede a cada dia, que retribuamos o Seu amor amando o próximo. Amar ao próximo sem limites, também as pessoas que temos dificuldades em perdoar, pois se Deus nos ama, mesmo com nossas falhas, devemos também ser misericordiosos e amar aos nossos irmãos.

Fonte: ACI Digital



Banner-Jornais-Unidos-Pela-Vacina-180-x-210-px.png

anuncie_aqui.jpg

TM JORNALISMO LTDA. | (47) 3644-9395

Rua Otto Dettmer, 40, Bela Vista, Cep 89295-000, Rio Negrinho/SC

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Jornal do Povo