Variedades

Celso e Mariana Carvalho

Hoje, partimos para a descontração com desafio, experiência, humor, brincadeira, passeio e viagem.

DESAFIO. O BURRO ESPERTO.

Joãozinho amarrou seu burro pelo pescoço na ponta de uma corda e a outra extremidade da corda amarrou num palanque. A corda mede 3 metros de comprimento. Colocou um monte de feno a 5 metros de distância do burro. O burro conseguiu comer o feno sem arrebentar a corda, sem soltá-la do palanque e nem do pescoço e sem esticá-la. Ninguém levou o feno até o burro. A corda permaneceu intacta amarrada ao pescoço e ao palanque. Como ele conseguiu? 

EXPERIÊNCIA. LEVITAÇÃO.

Faça como na foto: finque uma agulha em um lado plano da rolha e um garfo no lado curvo. Todo o conjunto vai ficar levitando no seu dedo pela pontinha da agulha. Parece impossível!

HUMOR. ABALO SÍSMICO.


É melhor não ouvir nada!

BRINCADEIRA 1. FIGURA INTERMITENTE. 

BRINCADEIRA 2. POEMA DO BOI.

Leia com atenção Viu boi

como boi

é fácil boi

fazer boi

alguém perder boi

um bom boi

tempão prá boi

nada boi?

Entendeu o significado do poema?

Não entendeu? Então leia tudo de novo, mas sem a palavra boi. 

CONVITE. UM PASSEIO SOBRE TRILHOS.

Escolha um dia bonito, ensolarado, e faça como a Mariana (foto): vá passear aí pelas redondezas da nossa cidade, pode ser um passeio sobre trilhos, se equilibrando na linha férrea. Você verá novas paisagens, vai respirar o ar puro no meio do mato e, quem sabe, vai deparar com um rio lindo e limpo correndo no meio das árvores, aí, se souber nadar e for daqueles um pouco mais ousado que as pessoas comuns, poderá dar um mergulho e praticar a natação. Uma atividade, diferente das corriqueiras do dia a dia, sempre proporcionará benefícios.

UM LUGAR DA AMÉRICA. ALDEIA INCA NOS ANDES.

(Texto de Mariana).

Aqui, em mais de 4 mil metros de altitude, nos altiplanos bolivianos, os índios Incas criam lhamas, vicunhas e alpacas - os três principais animais das grandes altitudes. Também plantam batata, milho, aipim e outros produtos alimentícios.

Nessa aldeia pudemos andar livremente entre as casas feitas de barro e palha - os incas fabricam seus próprios tijolos ou usam pedras para edificarem suas casas. 

Essa gente é muito amistosa, mas quando sente que o visitante não é confiável, se afasta e não dá chance para o diálogo. Porém, quando pressente confiabilidade, trata o turista como pessoa da família.

Veja a diferença entre os três bichos andinos.

LHAMA.

Este é o camelídeo andino mais conhecido por nós, brasileiros. É veloz, dócil, forte e companheiro. Quando se sente ameaçado, cospe na cara de quem a incomoda. E acerta a cuspida! Sua carne é deliciosa e de sua pele são fabricadas vestimentas contra o frio andino. 

VICUNHA.

A vicunha (Vicugna vicugna) é o animal que possui o menor tamanho entre os camelídeos andinos chegando no máximo a 1,30 metros de altura e podendo pesar até 40 kg.

 Sua pelagem é muito fina e tem alto valor comercial, por esse motivo, a vicunha esteve à beira da extinção por causa dos caçadores ilegais. 

ALPACA.

A alpaca é um animal da família dos camelídeos parecida com um carneirão. Vicugna pacos, conhecido pelo nome comum de alpaca, é um mamífero sul-americano estreitamente aparentado com a vicunha e, um pouco mais distante, com o guanaco e a lhama. A alpaca é um animal da família dos camelídeos. É menor que a lhama, tendo uma pelagem mais longa e macia. 

Já ouviu falar de GUANACO?

O guanaco é um camelídeo nativo da América do Sul, cuja altura varia entre 107 e 122 cm. Pesa cerca de 90 kg. A cor varia muito pouco, variando de um marrom-claro a um mais escuro e canela para sombreamento, com pelagem branca no tórax e no abdômen. Na verdade, é a mesma vicunha, mas nomeado de guanaco na Argentina. 

Resposta do Desafio do Burro Esperto. O palanque não estava fixado na terra, então, o burro o arrastou até alcançar o capim.

Por hoje é só! Obrigado! Um grande abraço! Fique com Mamãe e Papai do Céu!



Banner-Jornais-Unidos-Pela-Vacina-180-x-210-px.png

anuncie_aqui.jpg

TM JORNALISMO LTDA. | (47) 3644-9395

Rua Otto Dettmer, 40, Bela Vista, Cep 89295-000, Rio Negrinho/SC

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Jornal do Povo